0

Para Cyborg, Lutas que Agradem aos Fãs São Mais Importantes do que Cinturão

Administrador setembro 23, 2016 Views 512

Em conversa com jornalistas no media day desta quinta-feira, Cyborg afirma que, dentro do UFC, não tem como meta conquistar qualquer cinturão; para ela, superlutas que agradem aos fãs são mais importantes.

“Uma das coisas que eu sempre falei é que eu nunca mais quis cinturão. Eu já sou campeã do Strikeforce e do Invicta. Cinturão para mim não é o foco. O meu objetivo é fazer as superlutas, fazer lutas especiais que vão agradar meus fãs. Cinturão para mim é ok, todo mundo quer ser campeão do UFC. Mas o UFC não tem minha categoria e não precisa da minha categoria. Então vamos fazer superlutas. Não precisa também casar nos 140, pode casar nos 150.”

Apenas de já ter afirmado que faria apenas superlutas e lutas no seu peso, Cyborg aceitou esta luta novamente em peso-casado. Ela explica o motivo:

“Por ser no Brasil, evento principal. Vários atletas gostariam de estar nessa situação. Aceitei essa luta oito semanas antes. Foi mais por ser no Brasil, por ser mais uma oportunidade no UFC e por ser a luta principal. Eu tive várias experiências de ser a luta principal ao longo da minha carreira. Fiz com a Vanessa Porto no Storm Samurai, contra a Gina, no Strikeforce… Estou muito feliz. O MMA feminino vem crescendo e fico feliz por fazer parte disso. No fim da minha carreira vou poder ver isso. As mulheres mesmo gostam de lutas femininas. As atletas estão mostrando que podem lutar tecnicamente, assim como os homens. Mostra que é um esporte, de duas pessoas preparadas.”

Cyborg afirma que, apesar de suas lutas terminarem rápido, se sente preparada para lutar durante cinco rounds.

“Eu sempre treino para estar preparada para cinco ou seis rounds, eu não entro preparada para ganhar no primeiro round. As vezes meu treinador até fala: ‘Pô, treinou tanto para só dois minutos?’. Mas a gente não sabe e tem que estar preparado para qualquer situação, em pé, no chão. Então eu acho que o preparo físico é 80% da pessoa. Se eu não tiver preparo físico eu não consigo dar um soco. Não é só a parte técnica, é um todo, um conjunto.”

Avalie esta postagem.
0
Categories
Chat entre os membros do siteVocê pode bater um papo. Clique aqui para abrir o chat público!+